Bem vindo  

ACONTECE NA ABIFINA

Alberto Ramy Mansur e Ogari Pacheco são premiados por indicação do Conselho Administrativo da ABIFINA (01/07/2022)

O Prêmio Alcebíades de Mendonça Athayde de Mérito Industrial chegou a sua sexta edição em 2022. A escolha dos homenageados desta vez resultou em um empate inédito. Os membros do Conselho Administrativo da ABIFINA selecionaram, por indicação, duas figuras fundamentais na história da entidade e do próprio Complexo da Química Fina: Alberto Ramy Mansur e Ogari Pacheco.

O anúncio do resultado aconteceu na reunião virtual do Conselho no dia 30 de junho, que marcou também o 36º aniversário da entidade.

Alberto Ramy Mansur é fundador e presidente do Conselho da Nortec Química, empresa associada da ABIFINA há 34 anos. Foi vice-presidente Farmoquímico da entidade e hoje integra o Conselho Consultivo. Também é membro da Academia de Engenharia Química.

Mansur instigou importantes debates na academia e na indústria sobre o futuro da química fina no Brasil, chamando atenção para a necessidade de o País ter uma visão de longo prazo para seu parque industrial.

Ogari Pacheco recebe o prêmio no ano do cinquentenário da empresa que fundou, o laboratório Cristália. Foi membro do Conselho Administrativo da ABIFINA por mais de oito anos, sendo seis deles como presidente da entidade, em três mandatos consecutivos.

Pacheco é reconhecido por seu papel na estruturação do Complexo Industrial da Química Fina brasileiro e como grande promotor da agenda da inovação. 

O Prêmio Alcebíades de Mendonça Athayde de Mérito Industrial é uma homenagem criada pela ABIFINA para reconhecer pessoas que são verdadeiras lideranças: empresários, dirigentes públicos e personalidades que trabalham para manter a indústria brasileira viva, apesar de tantas adversidades. O prêmio tem como patrono o empresário fundador da ABIFINA e da associada Libbs Farmacêutica.