Bem vindo  

OUTRAS NOTÍCIAS

Brasil movimenta €222 milhões em valor à crescente indústria de fragrâncias, aponta novo relatório (26/11/2019)

São Paulo, 26 de novembro de 2019 | A indústria brasileira de fragrâncias agrega €222  milhões ao valor global do setor, de acordo com um relatório produzido pela consultoria PwC para a International Fragrance Association (IFRA).

A análise da IFRA mostra que o mercado de fragrâncias, que agrega € 7,2 bilhões em valor globalmente, é sofisticado, amplo e inovador, no coração de uma cadeia de valor que vai de matérias-primas únicas (naturais e sintéticas) a laboratórios de design e fábricas, até chegar nas prateleiras do varejo.

Os dados mostram a importância significativa e crescente do Brasil para o segmento no mundo. O País apoia cerca de 1.300 empregos diretos na fabricação de fragrâncias, enquanto sua contribuição representa quase metade do valor adicionado da América Latina - €501 milhões de euros considerando Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e México – além de boa parte dos 3.100 empregos sustentados pela indústria da região.

 

Fazendo a diferença

O estudo mostra que a fabricação de ingredientes de fragrâncias vale € 7,2 bilhões em valor agregado globalmente, mas é responsável por € 48 bilhões a € 72 bilhões em valor agregado para 25 categorias de produtos de consumo, variando de fragrâncias finas a produtos de limpeza e de higiene pessoal.

O setor gera € 7,3 bilhões em vendas mundialmente e contribui para € 357 bilhões nas vendas de produtos de consumo. Cerca de 415.000 empregos equivalentes a tempo integral são gerados pela cadeia de valor em campos de cultivo, na indústria química e na criação de fragrâncias. A indústria é inovadora: os investimentos em P&D dos fabricantes de fragrâncias representam 8% de suas vendas líquidas, o dobro da média da União Europeia para as grandes empresas globais e superior a todos os mercados, exceto produtos farmacêuticos e hardware de tecnologia.

O estudo destaca como, no Brasil e no mundo, a indústria de fragrâncias faz a diferença: gerando empregos e prosperidade, combinando arte e ciência em produtos de uso diário, e impulsionando a inovação em nosso setor e nos setores adjacentes“, ressalta Martina Bianchini:

 

Sobre o estudo Value of Fragrance

O ‘Value of Fragrance’, lançado no Brasil neste mês de novembro, define pela primeira vez a cadeia de valor de fragrâncias e mede o valor socioeconômico da indústria, sua rede de suprimentos e produtos subsequentes.

Inclui dados de 2017 de 14 fabricantes de fragrâncias, cobrindo 41 países – excluindo-se os EUA e o Canadá (a Fragrance Creators Association, que cobre esses dois países, atualmente está conduzindo um estudo de contribuição socioeconômica para fabricantes de fragrâncias neles estabelecidos).

A avaliação inclui uma estimativa do Valor Adicionado Bruto (VAB) para o setor de fragrâncias e o número de empregos que sustenta, medido em equivalente a tempo integral (ETI). Medidas de valor adicionado e ETIs ajudam a avaliar a contribuição da indústria de fragrâncias para o PIB e o emprego. O objetivo do estudo Value of Fragrance é permitir que a IFRA e seus membros demonstrem para reguladores, governos, formuladores de políticas e outros stakeholders o valor criado pela indústria e pelas próprias fragrâncias. 

 

Sobre a IFRA (https://ifrafragrance.org/)

A International Fragrance Association, fundada em 1973, representa os interesses da indústria de fragrâncias em todo o mundo. Compreende sete empresas multinacionais e 21 associações nacionais da Europa, Ásia-Pacifico e Américas Latina e do Norte, representando centenas de pequenos e médios fabricantes de ingredientes de fragrâncias. Os associados IFRA respondem por 90% do mercado global de fragrâncias.

As fragrâncias constituem uma importante plataforma tecnológica usada pelas empresas de bens de consumo na produção de fragrâncias finas, produtos de cuidados pessoais, produtos de limpeza e muito mais.

A IFRA tem um duplo papel de apoiadora e reguladora da indústria de fragrâncias. O Código de Práticas da IFRA é o principal programa de uso seguro da indústria e inclui os Padrões da IFRA, que aplicam medidas de gerenciamento de segurança com base em avaliações científicas e nas avaliações de um Painel de Especialistas independente. Os padrões da IFRA destacam o compromisso da entidade com o uso seguro, o bem-estar e o desfrute das fragrâncias por bilhões de pessoas em todo o mundo, todos os dias. A partir de novembro de 2019, a IFRA LATAM passa a ter um escritório no Brasil, mas especificamente em São Paulo. Para Eugênia Saldanha, diretora da instituição para a América Latina, a operação da IFRA aqui mostra a importância que a região tem para o mercado global e possibilita reforçar o valor agregado que a fragrância gera a produtos em diversos segmentos. “É uma maneira rápida e efetiva de responder às demandas e dúvidas da indústria, pois estaremos mais próximos e atuantes junto aos diversos stakeholders e associações nacionais presentes na região”, diz. O presidente do Conselho Regional da IFRA para a América Latina, Miguel Zavala, acrescenta: “A IFRA trabalhará ainda mais de perto com a indústrias que usam nossas fragrâncias de modo a apoiá-las em todos os aspectos relacionados à inovação que envolva o uso de fragrâncias.”

  

Fonte: Ideias & Efeito Comunicação.