login: senha:   
[ área restrita aos associados ]    Bem vindo  

ASSOCIADO EM FOCO

Libbs lança Centro Tecnológico em evento no Palácio dos Bandeirantes (21/04/2017)

A cerimônia oficial de lançamento do Centro Tecnológico da Libbs Farmacêutica foi realizada nesta quinta-feira, dia 20 de abril, no Palácio do Governo, com a participação do Governador do Estado de S. Paulo, Geraldo Alckmin e de outras figuras e parceiros importantes, responsáveis pelo processo de desenvolvimento do Parque Tecnológico do Estado de São Paulo, localizado na capital paulista.

O centro da Libbs será o primeiro projeto a chegar ao Parque que foi idealizado para promover conexões no setor da saúde, além de centros de pesquisas; nanotecnologia; novos fármacos; tecnologia da informação e usabilidade e comunicabilidade para pessoas com deficiência, integrando, em um único lugar, o setor público a empresas privadas e estimulando o surgimento, desenvolvimento e competitividade de organizações voltadas à inovação.

A Libbs, indústria farmacêutica 100% nacional, investirá até R$ 100 milhões no seu Centro Tecnológico. Quando pronto, ele unificará as operações das áreas de negócios, administrativa, jurídica, regulatório, patentes e pesquisa clínica com a de desenvolvimento galênico e de fármacos.

“Esse investimento é estratégico, e vem de encontro à vocação do Estado de São Paulo como centro de desenvolvimento, inovação, pesquisa e oportunidades na área da saúde”, afirmou o Governador.

O endereço foi definido estrategicamente pela proximidade a universidades e centros de pesquisa, como a Universidade de São Paulo (USP), com a qual a empresa já possui projetos importantes. De acordo com o Presidente Executivo da farmacêutica, Alcebíades Athayde Junior, a intenção é construir a nova unidade em um modelo de alta tecnologia, inspirado no prédio do Sanford Consortium, em San Diego, Estados Unidos.

“O nosso edifício terá uma arquitetura que estimula a criatividade e a interação entre os profissionais. Quando estivermos presentes no Jaguaré, seremos vizinhos de outros centros de desenvolvimento da indústria, quando eles estiveram por lá, e também da USP, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas e do Butantan”, explica Junior. O presidente reforça que com esse espaço, a Libbs terá uma nova dinâmica no desenvolvimento de seus produtos, principalmente pela oportunidade de interagir com startups do setor. Para ele, a proximidade com esse grupo acelera algumas etapas de projetos que, às vezes, demandam mais tempo para serem desenvolvidos internamente. “Quando trabalhamos com startups, temos uma dinâmica diferente de troca, um olhar de fora que nos ajuda a pensar fora da caixa”, afirma.

O empreendimento conta com apoio da Investe São Paulo, a agência de promoção de investimentos e exportações ligado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo. “Temos acompanhado a Libbs desde o início do projeto. Ele é tratado com prioridade pela nossa equipe pelo impacto que deve gerar na economia, tanto pela inovação quanto pelo emprego de capital humano altamente qualificado”, explica Ermínio Lucci, diretor da Agência.

O projeto, desenvolvido pela empresa Gesto Arquitetura, teve como diferencial a proposta de um espaço interativo, ideia que agrega benefícios ao investimento da Libbs. “Selecionamos três empresas e fizemos um concurso de escritórios de arquitetura. Depois das apresentações, escolhemos a que mais nos surpreendeu e respeitou o que esperávamos”, afirma Junior. O presidente destacou que o espaço terá uma área superior a 20 mil m². “O objetivo do nosso centro é promover a difusão da ciência e incentivar a troca de experiências, criando uma base sólida para novos investimentos”, pontua.

 Sobre o Centro Tecnológico da Libbs:

•Terreno com 20mil m²

•31 mil m² de área construída

•6 pisos e 1 subsolo

•7mil m² de área destinadas para escritórios e outros 7mil m2 para laboratórios

•1.300 m² de área livre coberta para diversas utilidades

•5mil m² de área verde

•36 salas de reunião e 2 multiusos

•1 auditório e 1 anfiteatro ao ar livre

•1 refeitório

•Prédio sustentável com iluminação natural, reaproveitamento de água e geração de energia eólica e solar

•Ambiente tecnológico, integrado e colaborativo

•Ampla área de convivência

Fonte: Rede PRESS

Matéria no site original